Como calcular o preço do seu produto artesanal.

by - 13:12


Boa tarde meninos e meninas, tudo bem com vocês?

Hoje eu venho aqui para falar de um problema enfrentado por praticamente todas as pessoas que estão começando um pequeno negócio: “Como calcular o preço de venda de seu produto?”

Ao começar um pequeno negócio devemos ter sempre em mente que estamos fazendo isso para sanar a equação "fazer o que gosto + pagar minhas contas. Fazer o que gosta é muito importante, mas se você não ganhar nada com isso, não pode ser chamado de trabalho. Com o tempo aquilo que era prazeroso vai se tornar uma fonte de desperdício de dinheiro e energia e vai passar a trazer muito mais aborrecimento do que alegrias.

É importante saber que montar o seu preço não é só uma questão de competir com seu concorrente. Cada produto é um produto e o preço tem que ser visto levando em conta essa questão.

Se o seu concorrente vende o produto dele a R$1,00 e você fazendo todas as contas chegou ao preço de venda do seu produto a R$1,50, vai ter que avaliar várias coisas para entender a diferença de preço. Ex: Será que o material dos dois produtos é o mesmo? A qualidade é equivalente? A mão de obra é equivalente? O público para esse produto é o mesmo? Se no final você chegar a conclusão de que seu produto é mais caro porque é melhor do que o do seu concorrente, passe isso à seu cliente e justifique o valor agregado. Se você perceber que seu produto é igual ao dele, faça uma busca e descubra aonde você pode reduzir custos. Encontre fornecedores que possam te oferecer materiais a preços mais em conta, compre por atacado, tente reduzir gastos com transporte, com funcionários, etc... Faça escolhas apropriadas, assim você reduzirá o custo e poderá fazer um preço mais competitivo.

Vou deixar aqui um texto tirado do site artesol ( artesanato solidário) que fala de cada etapa da montagem de preço de um produto. Acho que será bem útil para vocês.

Para quem ainda tiver dúvidas, os meus canais de contato estão abertos e eu estarei sempre pronta para ajudar.

O preço justo é determinado com base nas seguintes etapas:
1) Cálculo de quanto foi gasto em matéria-prima para fazer o produto.
Nessa etapa, é preciso calcular o valor desde a matéria-prima principal do produto até a embalagem e a etiqueta utilizadas. Caso tenha sido necessário transportar a matéria-prima, este também deve ser posto no cálculo.
Dica: se, por exemplo, você utilizou um martelo, ele não deve ser considerado como matéria-prima, pois não compõe o produto final. Porém, se você usou um prego, ele deve ser contabilizado, afinal, ele será vendido junto com o produto.
2) Cálculo do trabalho:
O fazer artesanal é uma atividade profissional assim como tantas outras e é preciso receber por este trabalho.
Nessa etapa, é necessário calcular a quantidade de horas gastas para fazer o produto, e deve ser considerado somente o tempo de manuseio da peça. Como normalmente podem ser feitas várias peças ao mesmo tempo, é preciso calcular a quantidade exata de peças feitas por período.
No caso do artesanato, também se deve levar em conta o conhecimento intelectual do artesão, a questão do saber-fazer de tradição e o valor cultural agregado ao seu produto.
Dica: aquelas horas que paramos para comer, para esperar a peça secar, para conversar, assistir à novela ou torcer pelo nosso time de futebol não devem ser contadas.
3) Custo do produto
Depois que já sabemos quanto vale nosso trabalho e quanto gastamos de matéria-prima, somamos os dois e chegamos ao valor mínimo da peça, ou seja: se vendermos abaixo deste preço, haverá um prejuízo, o que quer dizer que ao invés de ganharmos dinheiro com nosso trabalho, estaremos perdendo.
4) Lucro
Com o custo calculado, somamos a ele um percentual a mais, que normalmente varia entre 30% e 60%, dependendo do mercado. Dessa forma, soma-se ao valor da matéria-prima e do trabalho um dinheiro extra que é chamado lucro.
Resumindo:
Conhecimento intelectual do artesão + custo de produção + valor da mão de obra = Custo do produto
Custo do produto + Comércio Justo = Valor final do produto que contribuirá com uma melhora na qualidade de vida.

Juntas somos mais fortes!


You May Also Like

0 comentários